Mercadores da Noite #272: The new market wizards

16 de abril de 2022
No mês passado escrevi duas newsletters aqui tendo como tema o livro The Market Wizards. O livro, publicado em 1993, fez tanto sucesso que Schwager decidiu publicar uma continuação. Esse segundo trabalho se chama The New Market Wizards e é sobre ele a crônica de hoje.

Caro(a) leitor(a),

 

No mês passado eu escrevi duas newsletters os mercadores da noite tendo como tema o livro The market wizards. Trata-se de uma coletânea de entrevistas de Jack. D. Schwager com os traders mais bem-sucedidos do mercado americano nos anos 1970 e 1980.

O livro, publicado em 1993, fez tanto sucesso (até hoje serve como uma espécie de manual de operações para alguns especuladores e investidores) que Schwager decidiu publicar uma continuação.

Esse segundo trabalho se chama The New Market Wizards e é sobre ele que vou escrever a crônica de hoje. Tenho certeza de que contém lições importantes sobre o mercado, plenamente válidas até os dias atuais.

Comecemos com duas citações do próprio autor/entrevistador:

“O mercado não é aleatório, porque se baseia no comportamento humano e o comportamento humano, especialmente o comportamento de massa, não é aleatório. Nunca foi e provavelmente nunca será.”

“Não opere no mercado se você não está em condições de perder.”

Um dos traders entrevistados no livro, Ed Seykota, aponta uma das verdades mais significativas do mercado. Usando minhas palavras: “Sempre que determinado ativo é manchete de capa de um jornal ou revista importante, isso significa que o bull ou bear market deste mercado está no fim.”

O exemplo de Seykota é:

“How High Can Oil Prices Go?” (Até onde os preços do petróleo podem chegar?)

Bill Lipschutz, apelidado de O sultão das moedas, que começou no mercado com 12 mil dólares, herança de sua avó, chegou a operar uma carteira de três bilhões de dólares vendido a descoberto no marco alemão.

Lipschutz defende a tese de que uma posição vencedora deve ser liquidada aos poucos.

Por sinal, foi assim que eu, Ivan Sant’Anna, saí de minha compra de soja futuro na CboT, em Chicago, no ano de 1988, o trade mais lucrativo de minha vida. Liquidei o lote em três parcelas predeterminadas quando entrei na posição.

Randy McKay, veterano do Vietnã, e outro dos traders entrevistados por Schwager em The New Market Wizards, transformou algumas dezenas de milhares de dólares em dezenas de milhões.

McKay era adepto incondicional de stops. Sempre que o mercado ia no sentido contrário ao de sua posição, ele imediatamente caía fora.

Sintetizando: Randy McKay ganhava muito ou perdia pouco.

William Eckhardt, O Matemático, foi sócio de Richard Dennis, um dos traders mais bem-sucedidos de todos os tempos.

Eckhardt critica um dos provérbios mais citados nas mesas de operação: “Você não pode quebrar realizando lucros!”

Ele tem toda a razão. O que quebra um trader é não realizar prejuízos.

Daí o ditado correto: ”Cut your losses, let your profits run" (realize seus prejuízos, deixe seus lucros crescerem.)

Michael Carr, outro dos traders selecionados por Schwager, tem uma teoria interessante:

“Não se preocupe com o que os mercados estão fazendo, preocupe-se com o que você está fazendo em resposta aos mercados.”

Eu poderia acrescentar: “Não existe mercado certo nem mercado errado. Existem aqueles nos quais você acerta e aqueles nos quais você erra.”

Diz Howard Seidler: “Uma das lições (que se aprende nas Bolsas e futuros) é que você não pode vencer se estiver operando num nível de alavancagem que o faz ter medo do mercado.”

Monroe Trout – broker de commodities. Em sua entrevista, diz uma coisa curiosa:

“Algumas pessoas fabricam sapatos. Outras constroem casas. Nós fazemos dinheiro e as pessoas estão dispostas a nos pagar para fazermos dinheiro para elas também.”

Al Weiss – trader de commodities.

Desde que ele começou a operar, em 1982, até a época em que foi entrevistado para o livro, suas carteiras renderam em média 52% ao ano. Mil dólares investidos com Weiss em em 1982 transformaram-se em 53 mil ao final de 1991. Sua teoria básica é que:

“O elemento essencial é que os mercados, em última análise, são baseados na psicologia humana. e ao transformar o comportamento desses mercados em gráficos, você está meramente convertendo a psicologia humana em representações gráficas. Eu acredito que a mente humana é mais poderosa do que qualquer computador na análise das implicações desses gráficos de preços.”

E por aí o livro vai.

Quem ler The Market Wizards e The New Market Wizards, e seguir os conceitos e conselhos inseridos nos dois livros, o que nem sempre será fácil, pois às vezes irá contra nossos instintos, dificilmente sairá perdedor no mercado de capitais.

Um ótimo fim de semana para vocês.

Ivan Sant’Anna
 

Nota do Editor: Além de assinar a Mercadores da Noite, que sai aos sábados aqui e em Podcast nas plataformas Spotify e Deezer etc., o Ivan Sant'Anna também escreve todas as segundas, terças e quintas-feiras a coluna Warm Up PRO, que você pode conhecer clicando aqui!

Conheça o responsável por esta edição:

Ivan Sant'Anna

Trader e Escritor

Uma das maiores referências do mercado financeiro brasileiro, tendo participado de seu desenvolvimento desde 1958. Atuou como trader no mercado financeiro por 37 anos antes de se tornar autor de livros best-sellers como “Os Mercadores da Noite” e “1929 - Quebra da Bolsa de Nova York”. Na newsletter “Mercadores da Noite” e na coluna “Warm Up PRO”, Ivan dá sugestões de investimentos, conta histórias fascinantes e segredos de como realmente funciona o mercado.

A Inversa é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Nícolas Merola - CNPI Nº: EM-2240