Sunday Notes #50 - Chegou o dia

7 de outubro de 2018
Aumento ou diminuo Bolsa?

Sunday Notes

Olá,

Na quinta-feira passada meu irmão avisou no grupo da família:

- Pessoal, vou sair do grupo. Volto depois do segundo turno.

Minha tia Simone, bem-humorada, lançou:

- Acho que ele estava gostando, gente... Ficou o ano inteiro e saiu faltando só 3 dias pra eleição, rs...

Imagino que vocês também tenham vivido situações parecidas em grupos familiares...

O Ivan, na WarmUp de terça-feira, brincou com a mensagem que sua mulher recebeu de uma amiga no WhatsApp:

“Fui falar para minha sogra/cunhada /primas/sogro que ia votar em Bolsonaro, acabamos discutindo e eles pararam de falar comigo. O cara nem ganhou ainda e minha vida já está melhorando.”

Independentemente do resultado, desejo que você esteja bem com a sua família, leitor.

E eu espero que logo meu irmão volte ao grupo, de preferência com a Bolsa em alta.

última pesquisa que saiu até o momento em que escrevo esta newsletter foi a realizada pelo Instituto Paraná a pedido da Empiricus/Crusoé. E ela indicava Bolsonaro com 34,9% dos votos e Haddad com 21,8%.

Todo mundo diz que não acredita em pesquisa, mas todo mundo vê. A minha cética opinião é de que não temos absolutamente nada definido.

E, mesmo assim, tomei uma posição com meus investimentos. Estou apreensiva com o que está por vir das urnas, mas consciente dos riscos que tomei.
    
Confesso que estou muito mais confortável com as possíveis carteiras de nossos assinantes, que puderam seguir na semana passada ideias de investimentos do nosso time de especialistas para se preparar para este momento.

Se você não fez nada até agora, uma forma de surfar a onda das eleições é seguir a Trading Journal. E combinar isso com as verdadeiras porradas proporcionadas pela série Small Caps Inversa.

Para os mais estratégicos e pacientes, vale conhecer O Ativo Invencível, tese do Pedro Cerize que se confirmou nos últimos meses.

Cinco amigos me enviaram mensagem perguntando se ainda dava tempo de fazer alguma aplicação para dar aquela estilingada nos investimentos na segunda-feira cedo.

Passei para eles os mesmos três links acima.

Mas dois insistiram, perguntando mais e mais. Então eu disse:

- Se você acha que vai dar Bolsonaro no primeiro turno, aumenta Bolsa. Como você está com seus fundos mais agressivos?

- Aumento Bolsa e Alaska? Quanto eu coloco?

- Eu normalmente não indico mais de 40% em Bolsa para alguém com seu perfil. Mas preciso confessar que, com a minha carteira, estou em 60%.

No meu caso, são fundos de ações (incluindo Alaska, que gosto, e outros cinco) e BOVA11, já que não compro ações diretamente na Bolsa.

- Agora, caso dê Haddad no primeiro turno, já sabe, né...

Como sempre falamos aqui na Inversa, nosso foco é o resultado de seus investimentos. Independentemente de sua posição ideológica, queremos que você multiplique seu patrimônio.

E, como diz o Pedro, “em momentos como esse você não tem que querer estar certo, você tem que querer ganhar dinheiro”.

Um abraço e até a semana que vem,

Olivia Alonso

P.S.: A Sunday desta semana foi monotemática por motivos óbvios. Mas na semana que vem volto com o formato de tópicos. Quer perguntar algo, sugerir ou criticar? Escreva para olivia@inversapub.com.

 

Conheça o responsável por esta edição:

Olivia Alonso

Publisher

Especialista em investimentos, Publisher e CEO da Inversa. É formada pela Faculdade Cásper Líbero, com MBA em Finanças e Mercado de Capitais na FIA e especialização em Finanças e Negócios na Universidade de Macau. Vencedora do VI Prêmio de Educação ao Investidor da CVM e autora do livro “Criando Riqueza: um guia prático de investimentos e finanças pessoais para leigos”. Trabalhou em agências de notícias no Brasil e no exterior, no iG, no jornal Valor Econômico, na Empiricus e no Seu Dinheiro.

A Inversa é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Nícolas Merola - CNPI Nº: EM-2240