Falta óleo diesel… nos Estados Unidos

16 de maio de 2022
Guerra sem perspectiva para acabar, falta trigo no mundo e diesel nos EUA. Por aqui, o preço da gasolina aumentou, batendo um novo recorde. Estamos retornando aos anos 1970, a década das commodities. E tudo indica que, desta vez, a alta dos produtos será mais intensa. Entenda esse fenômeno com Ivan Sant'Anna.

Desde que, em meados do ano passado, a Inv começou a publicar Relatórios Especiais diariamente, coube a mim diversas vezes escrever o texto.

Às vezes, falta assunto e é preciso apelar para a criatividade, não raro trazendo à tona episódios antigos.

Em outras, há temas demais em evidência e é necessário optar por um deles, em detrimento dos demais.

Hoje, segunda-feira, 16 de maio de 2022, sobram assuntos e cada um é mais complexo do que o outro.

A guerra no Leste Europeu está longe de uma solução. Finlândia e Suécia se preparam para entrar para a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte). A Rússia simplesmente não aceita ficar cercada por inimigos potenciais.

Já se afastou na bruma do tempo à época em que era Otan de um lado e Pacto de Varsóvia do outro, tendo como marco divisório o Muro de Berlim.

Veio o fim do comunismo e o resto é história.

Mudando de assunto, está faltando trigo no mundo.

Pudera. Entre os dez maiores produtores mundiais estão Índia, Rússia e Ucrânia. Como se sabe, os dois últimos estão em guerra enquanto o primeiro está enfrentando temperaturas acima de 50º.

Falta de grãos, e o trigo é um dos mais importantes, junto com o milho e a soja, simplesmente provoca fome, sucedida de revoluções, golpes de estado e outras convulsões.

Isso desde tempos imemoriais.

Mas o problema não se resume a alimentos.

Nestes tempos de desglobalização, e de encolhimento do comércio mundial, está faltando óleo diesel logo nos Estados Unidos.

Confesso que não sabia que os EUA não eram autossuficientes em derivados de petróleo.

Eles enviam óleo cru para outros países e recebem de volta produtos refinados como o diesel e a gasolina.

Como não adianta pôr petróleo bruto nos tanques dos carros e caminhões, o problema está criado.

Hoje, por exemplo, o preço da gasolina bateu o maior recorde de todos os tempos.

O mundo está retornando aos anos 1970, a década das commodities. E tudo indica que desta vez a alta dos produtos será mais intensa.

Para o Brasil, que é uma das potências mundiais na produção e exportação de matérias-primas, pode ser um ótimo negócio, como foi há meio século, na época do milagre econômico.

 

Ivan Sant’Anna

Nota do editor: o conhecimento de Ivan Sant’Anna não se resume às commodities. Um dos maiores traders da História, Ivan transita por diferentes setores do mercado financeiro. No dia 30/5, às 19h, ela irá compartilhar ensinamentos valiosos sobre investimentos com “investidores comuns” em uma palestra exclusiva, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em SP, no pré-lançamento do seu livro Coração de Trader. E você pode ter o privilégio de fazer parte desse encontro histórico: Clique aqui e garanta sua vaga.

 

Conheça o responsável por esta edição:

Ivan Sant'Anna

Trader e Escritor

Uma das maiores referências do mercado financeiro brasileiro, tendo participado de seu desenvolvimento desde 1958. Atuou como trader no mercado financeiro por 37 anos antes de se tornar autor de livros best-sellers como “Os Mercadores da Noite” e “1929 - Quebra da Bolsa de Nova York”. Na newsletter “Mercadores da Noite” e na coluna “Warm Up PRO”, Ivan dá sugestões de investimentos, conta histórias fascinantes e segredos de como realmente funciona o mercado.

A Inv é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Nícolas Merola - CNPI Nº: EM-2240